Mostrar mensagens com a etiqueta passos coelho. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta passos coelho. Mostrar todas as mensagens

13 de novembro de 2015

Loucamente desesperado


A atitude de Passo Coelho, faz-me lembrar a daqueles governantes (vulgo ditadores) que se pretendem eternizar no poder e que, para isso, alteram constantemente a Constituição a seu bel-prazer, sempre que sentem que a sua continuidade à frente do destino dos governos está ameaçada...pela própria Constiuição.

10 de novembro de 2015

Claudicaram



O que mais chateia a coligação, não é tanto o lugar de oposição, mas sim a impossibilidade de chegar aos lugares de decisão, o que nunca aconteceu durante 40 anos.

21 de outubro de 2015

7 de outubro de 2015

O verdadeiro primeiro


Se António Costa desempenhar cabalmente a sua missão (de mediador compreenda-se), dúvidas não existem que vai consolidar a sua posição como o mais competente (e desejado) candidato a primeiro-ministro do país, já que nada se poderá fazer sem o seu consentimento.

6 de outubro de 2015

30 de setembro de 2015

Estratégia


O convite à emigração feita por Passos Coelho, afinal, não é foi tão inocente como pareceu. Os mais de 110 mil portugueses que abandonaram o país e que, por maioria de razão, não votariam num governo que os "obrigou" a abandonar zona de conforto, confrontam-se agora com um novo problema que é o de não conseguirem votar nas eleições legislativas.

11 de setembro de 2015

Medo


O maior problema da Coligação é não saber governar sem a Troika, pois assim fica sem o necessário bode expiatório para continuar a justificar a imposição das pretendidas medidas de austeridade.

9 de setembro de 2015

Era bem feito


Se for pelos idosos, e a julgar pelos resultados, Passos Coelho perde as eleições legislativas. E não é de admirar, já que Portugal foi país que mais regrediu em termos de políticas amigas do cidadão envelhecido, levando a que tenham sido eles quem mais sentiu os efeitos da austeridade imposta pela coligação por ele liderada.

[foto]

1 de setembro de 2015

Analogias


Por outras palavras, Rangel apenas pretendeu dizer, que Passos Coelho e Paulo Portas não são investigados porque a coligação PSD/CDS é governo.

17 de dezembro de 2013

A pedra na engrenagem


O maior desígnio do nosso primeiro-ministro está em alterar a Constituição do nosso país a qual, segundo diz, obstaculiza o crescimento da economia. Estará, portanto, tão certo quanto Salazar esteve, a partir do momento em que se apoiou na Constituição de 1933 para restruturar uma economia que encontrou demasiado enfranquecida pela instabilidade dos governos republicanos. Claro que deixámos de ter a liberdade que nos permitia reclamar melhores condições de trabalho e de vida, mas o que é isso comparado com o progresso económico de um país e com o enriquecimento daqueles de cuja força empresarial necessitamos.

10 de novembro de 2013

Medo do futuro



Esta conversa sobre as nefastas consequências da não aprovação do OE para 2014, faz-me lembrar a propaganda contra o perigoso avanço do comunismo na Europa ainda mal refeita da 1ª guerra mundial.

2 de novembro de 2013

Habilidades


Os expedientes a que este governo recorrer para seduzir o contribuinte, desafiam cada vez mais a inteligência dos portugueses.

[cartoon]

6 de junho de 2013

9 de abril de 2013

Forçados a arrepiar caminho


Depois de confrontados com chumbo do TC é que o governo e Vítor Gaspar acordaram para a necessidade de limitar as despesas nos ministérios. Se tivessem logo começado por aí, isto é, se de princípio  impusessem limitações às fantasiosas e desnecessárias despesas, seja na admissão de pessoal, seja na aquisição de material, de grande parte dos ministérios, não estariam hoje a cortar cegamente em tudo que cheira a despesa, mesmo não o sendo, sem cuidarem de assegurar as condições mínimas de de funcionamento daqueles que, ainda assim, conseguem dar um pouco de dignidade ao espoliado cidadão.

3 de abril de 2013

Começou a debandada


Os menos políticos, de todos os políticos que constituem o atual governo, começam a dar mostras de descontentamento, alegando cansaço, para assim serem dispensados por Passos e não terem que ir ao fundo com ele.

28 de março de 2013

Medo, muito medo...


Passos estará a preparar a demissão, caso o TC declare inconstitucionais algumas normas do Orçamento do Estado.
Por mim, até já se poderia ter demitido tão só, porque, em democracia, não é lógico que um Governo constitucional arrisque, em consciência, usar de uma ou várias inconstitucionalidades para se manter em funções.

[foto]

16 de março de 2013

A obsessão pelos números


A receita do ministro Gaspar para recuperar o atraso endémico do nosso país é, de facto, a mais correta! Apenas um reparo terá que inevitavelmente ser feito. O homem não contabilizou as privações que tal receita iria trazer à vida de muitos milhares de portugueses, mas nem tinha que o fazer, porque essa é uma preocupação do primeiro-ministro, pois é a ele que cabe avaliar se o bem-estar do seu Povo, está ou não a ser prejudicado com a execução das suas políticas.

18 de janeiro de 2013

Cos it's politics, man, politics


Se Passos Coelho nunca aconselhou os portugueses a emigrarem, então eu sou o a Madre Teresa de Calcutá.