Mostrar mensagens com a etiqueta mundial 2018. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta mundial 2018. Mostrar todas as mensagens

2 de dezembro de 2010

Acabou o sonho


A organização do Mundial de Futebol de 2018 vai estar a cargo da Rússia. Será que a FIFA ouviu o professor Cantiga Estevas a classificar de ofensiva para o povo português, a candidatura ibérica à competição ou será que se deixou intimidar com as declarações do chefe da diplomacia russa, a poucas horas de se saber quem iria organizar tal evento.

29 de outubro de 2009

Portugal casamenteiro


Em mais uma das muitas tentativas de união dos dois estados soberanos da Ibéria, Portugal apresenta-se como um noivo um tanto ou quanto desesperado, sem dote e com um enorme património para oferecer. Estádios semi-novos prontos a reutilizar, fruto de mais uma campanha que se traduziu ruinosa e cujo resultado se continua a reflectir, dia após dia, nas contas mensais dos municípios que apressadamente se atropelaram para acolher tão grandiosos festejos. Espanha, mais portentosa, fina, astuta e vistosa, olha para o noivo Portugal como um velho conhecido, de fato gasto e discurso vazio mas ansioso por não deixar o namoro a meio mesmo sabendo que o custo de mais uma aventura lhe custará 40% da despesa total que, como bem sabemos por experiências anteriores, nunca se ficam pelo orçamento inicial.
Quanto aos jogos, o noivo de olhos cândidos postos na noiva, nem presta atenção à decisão, aceitando sem pestanejar os 20 % que a noiva lhe quis dar, esperançoso que está na assunção de tão promissor namoro, mesmo não tendo a certeza se na boda presente vai estar.