Mostrar mensagens com a etiqueta leporídeos. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta leporídeos. Mostrar todas as mensagens

11 de fevereiro de 2010

O sexo do dinheiro


Enquanto Portugal mergulha numa (outra) crise de sucessão, alimentada pelos sucessivos embates políticos,  à procura de um destino incerto, os bancos, ou os donos dos bancos, continuam com a sua saga lucrativa. Aliviados pelo erário público, conseguiram ultrapassar a tormenta e agora apresentam lucros de fazer corar qualquer obcecado com a necessidade de baixar o déficit. A capacidade de recuperação demonstrada só prova que o dinheiro na mão de gestores (privados) pagos a peso de ouro, adquire capacidades multiplicativas, só comparáveis, na natureza, à pujança reprodutiva dos leporídeos.