Mostrar mensagens com a etiqueta irão. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta irão. Mostrar todas as mensagens

13 de fevereiro de 2012

Irão decide banir execuções por apedrejamento*

Que bom foi saber que a morte por lapidação e a execução de menores, não são mais permitidas no Irão. Sinal de que, aquela sociedade deu mais um passo na direção considerada certa, à luz dos valores morais que cimentam as sociedades ocidentais.

17 de outubro de 2011

Não há machado que corte...


Por mais que alguns insistam nas boas intenções do regime iraniano, não deixa de ser difícil acreditar que seja assim tão bom, quando manda prender um cienasta, porque o mesmo, segundo eles, desenvolvia "actividades contra a segurança nacional e propaganda contra o regime" quando, o que fazia, mais não era do que denunciar a repressão que o Irão exerce sobre quem ousa denunciar as atrocidades cometidas pelo regime.

12 de outubro de 2011

Será desta?

Depois de se ter descoberto que o Irão se preparava para assassinar o embaixador saudita em Washington, Hillary sugere que seja enviada uma mensagem muito forte ao regime de Teerão, condenando as coisas más que aquele regime anda a fazer.
Agora, perante estas fortes e pouco infundadas suspeitas, os EUA ficam com mais um motivo para reagirem contra uma potência que, aos poucos, e perante os olhos da comunidade internacional, se vai apetrechando com material nuclear, suficiente para produzir uma quantidade preocupante de armas, numa zona instável por natureza, e onde até agora o Irão tem sido uma potência com bastante influência e igualmente crítica da presença dos EUA naquela zona do globo.

13 de dezembro de 2010

Ele há coisas que nem ao diabo lembram



Com a suposta anuência de José Sócrates e de Vítor Constâncio, e a posterior negação desse hipotético envolvimento, como é que é possível alguém acreditar o presidente do maior banco privado português se disponibilizou para prestar informações aos E.U.A. sobre as operações financeiras do Irão.

10 de dezembro de 2010

A Lei dos Homens

Uma vez que hoje se celebra o Dia Internacional dos Direitos Humanos, não devemos esquecer que, no Irão, existe uma mulher que foi condenada à morte por lapidação, após ter sido arbitrariamente julgada pela alegada cumplicidade na morte do marido.