Mostrar mensagens com a etiqueta futebol. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta futebol. Mostrar todas as mensagens

10 de janeiro de 2011

Orgulho português



Um homem que, pela sua juventude, pelo seu carácter e a sua persistência, conseguiu colocar de joelhos todos os que amam o futebol, naturalmente que merece um prémio de destaque, como o de melhor treinador do mundo e arredores.

29 de outubro de 2010

O país dos matraquilhos


Só num país como o nosso é que se admite que os árbitros ameacem não continuarem a arbitrar os jogos do campeonato por, supostamente, considerarem que estão a ser prejudicados com o regime fiscal que vai começar a vigorar a partir de 2011.
Em condições consideradas normais, e perante o ultimato anunciado, o imposto deveria de passar para o dobro e os árbitros seriam substituídos por outros de nacionalidade diferente. Sem dúvida que seria uma vergonha, mas maior vergonha é aquilo que se está a passar no mundo do futebol, em que os árbitros, para além daquilo que ganham nas profissões que normalmente desempenham quando não estão a arbitrar, ainda são agraciados com os prémios dos clubes e com aquilo que, não sendo prémio, se poderá considerar favorecimento e que normalmente se traduz em outro ordenado.

19 de outubro de 2010

Prioridades


Quando o IVA do leite com chocolate sobe para 23 % e os bilhetes para o futebol se mantêm com a taxa de 6%, não é preciso dizer mais nada acerca das prioridades do governo que temos.

3 de outubro de 2010

Paradoxal



Extraordinário é uma multidão de 40 mil pessoas conseguir assistir a um espectáculo sem que daí resultem quaisquer distúrbios. Assim fosse o futebol que, com números aproximados de adeptos, semeiam, por onde passam, rastos de destruição e antipatia, transformando um evento que se pretende pacífico, numa batalha sem lei e sem  respeito pelos valores do desporto.

20 de setembro de 2010

Tiro no pé



Depois de ter ido "mendigar" José Mourinho ao Real Madrid, Madail regressa a Portugal com a firme certeza de que Paulo Bento é o melhor treinador português para treinar a selecção, facto que deveria já ter assente antes de se ir humilhar perante o gigante do futebol espanhol.
Para além da nega que levou, Gilberto Madail demonstrou, mais uma vez, não ter condições, nem sequer perfil, para se manter à frente dos destinos da Federação Portuguesa de Futebol, organismo que se pretende coerente nas decisões que toma, pois das mesmas pode sair, como saiu, uma imagem fragilizada do país e de quem está à frente de organismos que o representam. Quem sabe se já não estaria mais do que na altura de também o presidente acompanhar Queiroz na saída, para ver se assim a casa mãe do futebol português ficava mais arejada.

26 de outubro de 2009

Verdade seja dita

O Benfica parece outro.
Quando entram em campo, nada os detém enquanto não conseguem abrir caminho até à baliza do adversário.
Não há dúvida alguma, que o trabalho de uma equipa motivada resulta quase sempre em vitória.
Não há dúvida alguma, que um treinador bem aceite pelo balneário, consegue fazer tudo aquilo que está ao seu alcance, para que a sua equipa seja vencedora.
Não há dúvida alguma, que o campeonato português necessitava de uma alternativa à hegemonia do Porto.
Não há mal que sempre dure, nem bem que não se acabe.

3 de agosto de 2009

Eurinho reluzente

«Ou tem lei proibindo a venda de jogadores no meio do campeonato ou muda o calendário do futebol brasileiro para que seja compatível com a janela do mercado externo. Alguma coisa nós vamos fazer»
Os clubes de futebol brasileiros andam com os cabelos em pé, desde que os seus jogadores começaram a aceitar sair das suas fileiras para ingressar em clubes europeus, durante o campeonato.
A julgar pelas declarações de Lula da Silva, o assédio aos jovens jogadores brasileiros por parte dos clubes portugueses (e não só), leva a que a qualidade do futebol brasileiro fique prejudicada com a falta das jovens promessas formadas nas academias do futebol carioca.
Para os clubes portugueses não haverá problema nessas contratações pois os resultados têm vindo a melhorar desde que os seus planteis passaram integrar aqueles futebolistas. A mesma sorte não terão os clubes brasileiros que os perderam, pois vêem as suas equipas privadas a meio do campeonato dos seus mais jovens e melhores jogadores, seduzidos que são pelo sonho europeu.

2 de agosto de 2009

Sinais positivos

«Nos oito jogos particulares que os "encarnados" já realizaram nesta pré-temporada, somaram seis vitórias, um empate (logo no primeiro, frente ao Sion) e uma derrota (contra o Atlético de Madrid, na partida de apresentação aos sócios).»

A julgar pelo desempenho, da pré-temporada, os adeptos benfiquistas (já) podem começar a sonhar pela conquista do campeonato nacional, desta vez com a firme convicção de que desta vez é para valer. Oxalá esse sonho se torne realidade, quanto mais não seja pela preservação da saúde dos encarnados, debilitados que estão pelo longo jejum em que se encontram.