Mostrar mensagens com a etiqueta despesa pública. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta despesa pública. Mostrar todas as mensagens

31 de agosto de 2011

Cortar depressa e a direito

A facilidade com que o governo vai anunciando novos cortes na despesa, menos apoios sociais e novos aumentos dos impostos é tão grande, que até parece que não vive ninguém neste país. 
A caminharmos a este ritmo, em pouco tempo nada existirá para dar aos mais necessitados, porque, tirando um ou outro caso, poucos conseguirão resistir a tantas medidas de austeridade, que somente visam prejudicar aqueles que, ainda assim, vão conseguindo obter algum rendimento.

8 de outubro de 2010

Será assim tão difícil?


Apesar de ser um bonito número (1000 milhões) não pense o governo que resolverá o problema das finanças públicas com o corte nos vencimentos dos funcionários públicos. É necessário ir muito mais além nas medidas de contenção das despesas. É necessário, por exemplo, cortar naquelas despesas que sustentam as máquinas partidárias e outras que, em democracia, se tornam necessárias, para não dizer fundamentais,  para manter um número suficiente de indivíduos dispostos a empunhar a bandeira do partido que melhor lugar tem para lhes oferecer.