12 de outubro de 2011

Será desta?

Depois de se ter descoberto que o Irão se preparava para assassinar o embaixador saudita em Washington, Hillary sugere que seja enviada uma mensagem muito forte ao regime de Teerão, condenando as coisas más que aquele regime anda a fazer.
Agora, perante estas fortes e pouco infundadas suspeitas, os EUA ficam com mais um motivo para reagirem contra uma potência que, aos poucos, e perante os olhos da comunidade internacional, se vai apetrechando com material nuclear, suficiente para produzir uma quantidade preocupante de armas, numa zona instável por natureza, e onde até agora o Irão tem sido uma potência com bastante influência e igualmente crítica da presença dos EUA naquela zona do globo.

Sem comentários: