17 de agosto de 2011

Ainda bem!

Ainda bem que o governo Sócrates, e o próprio Sócrates, foram derrotados nas últimas eleições. Se assim não fosse, teríamos por esta altura, o subsído de Natal cortado em 50%, o IVA da electricidade e do gás a aumentarem para 23%, a decisão sobre a continuação da construção do TGV adiada até Setembro, o "maior despedimento de sempre de professores", para além de outras tantas a entrarem em vigor já a partir do próximo ano.
Ainda bem que os políticos não nos desiludiram com uma drástica e impetuosa mudança de políticas, apesar de ter ocorrido uma mudança de governantes e respectiva corte. 
Agora, depois de conhecer os aumentos, só fico à espera de conhecer o resultado do mais ousado e anunciado processo de emagrecimento do Estado.

1 comentário:

Anónimo disse...

Boa malha. Mas olha que há muitos que não vão perceber a ironia.