12 de maio de 2011

Massacres à porta fechada


Se os sírios que lutam pela democracia fossem declarados terroristas, muito provavelmente a repressão de que estão a ser alvo por parte do regime de Damasco, seria melhor tolerada por todos os que viveram, vivem e conhecem o drama do terrorismo. Não se tratando dessa situação, é inadmissível que a comunidade internacional não se insurja contra as arbitrariedades perpetradas pelas tropas de  regime de Bashar al Assad, até porque os poucos relatos que nos vão chegando daquele país, onde os jornalistas foram proibidos de entrar, dão conta de um crescendo da violência contra aqueles que continuam a acreditar na vitória da democracia. Espero que a comunidade internacional, não se comporte da mesma maneira que se comportou quando, em 1989, milhares de manifestantes foram brutalmente desmobilizados da Praça da Paz Celestial.

Sem comentários: