8 de abril de 2011

Mortes consentidas


Supostamente vão para o teatro de guerra para protegerem os indefesos do avanço das tropas invasoras. Mas, o que acontece com alguma frequência é exactamente o oposto, ou seja, os que necessitam de segurança, acabam por ser vítimas do fogo considerado amigo. Estarão os militares da NATO preparados para distinguir aqueles que devem ser protegidos, ou andarão para lá a voar de um lado para o outro a "deitar abaixo" tudo o que mexe? Se é para isso, melhor teria sido se ficassem em casa.

1 comentário:

Anónimo disse...

Quem nos defende a nós dos nossos democraticamente opressores? Não deveriam esses tão bons militares actuar cá dentro!?(em vez de se meterem na vida alheia ou mesmo destruí-la).Os portugueses têm de ter juízo! e, meter na cadeia esta cambada de criminosos que nos têm governado e que alimentam a monstruosa máquina.