9 de maio de 2016

Tomara que não


Se daqui a pouco tempo quiserem ver o mundo de pernas para o ar, basta que os americanos, cuja cultura, em muitos casos, fica aquém do que seria de esperar para um povo tão evoluído, votem em Donald Trump. Se isso acontecer, o que eu não desejo, de imediato veremos os EUA a declarem guerra a tudo e todos aqueles que ousarem contrariá-los ou sequer pensarem em fazê-lo. Mas atenção, a ascensão de Trump (e de outros como ele) só demonstra que as democracias, tal como as concebemos, ainda não estão a salvo dos corruptos que as usam para (se) governarem em nome do povo que os elegeu. 

8 de maio de 2016

Só por ser chique


Os pais são livres de decidir o que pretendem dar aos seus filhos, seja em matéria de educação, seja em outra qualquer matéria, mas eu, como pai, não devo ser obrigado a pagar por duas vezes a escola das minhas filhas. Se existem pais que preferem colocar os filhos a estudar em instituições de ensino particular, onde existe oferta publica equivalente, então devem ser eles a suportar os custos dessa decisão e não pedir ao governo que, através dos impostos, lhes sustente o apetite.

17 de março de 2016

Quem diria...


O autor da frase “no Brasil é assim: quando um pobre rouba, vai prá cadeia, quando um rico rouba, vira ministro”, já está no Palácio do Planalto.

16 de março de 2016

Costa o malabarista



António Costa é um dos mais exímios negociadores que até hoje conheci e, perdoem-me os que assim não pensam, o melhor político que alguma vez poderíamos ter tido. É que com ele, assistimos a uma verdadeira manifestação de democracia, coisa que já não víamos há já algum tempo no parlamento.

27 de fevereiro de 2016

Oposição pacificada



Quem quer que tenha sido o responsável pela morte de Nemtsov, o certo é que arranjou um excelente local de peregrinação.

26 de fevereiro de 2016

Não havia necessidade


Não me causa qualquer inquietação saber que as crianças abandonadas são adotadas por pessoas do mesmo sexo, pois considero que o amor, a dedicação e o carinho que ambas podem transmitir, são muito mais importantes do que a indiferença das instituições do Estado que as acolhem e ignoram. Mas também não sou insensato ao ponto de considerar que o tema não é polémico e que não causa alguma irritação e mau-estar, sobretudo junto de alguns setores da sociedade mais conservadora e mais ligada à religião. Porém, o facto de se conseguir ultrapassar a questão legalmente, não implica que os "vencedores" provoquem os "vencidos" a ponto de os afrontar com aquilo que para eles é o bem mais precioso.

19 de novembro de 2015

O preço


Neste mundo em que vivemos, quando alguém denuncia e critica os verdadeiros autores na nossa desgraça, arranja sempre uma horda de inimigos, com uma enorme vontade de o fazer desaparecer. Mas esse é o resultado da coragem, de quem chamou a si a responsabilidade de "iluminar" o caminho de uma sociedade quase perdida.

[foto]

16 de novembro de 2015

A hora da verdade



Com a mais que provável participação da NATO (OTAN) na guerra contra o DAESH, sempre quero ver qual vai ser a posição dos mais recentes parceiros de coligação do PS.

14 de novembro de 2015

Je suis Paris


Paris, foi a primeira cidade da Europa a sofrer com a luta contra o EI, mas os verdadeiros culpados só a história os há-de julgar, para pena minha e de muitos outros que a eles atribuem a responsabilidade por toda a instabilidade que se gerou no Médio Oriente. No momento, o que me ocorre, é que as autoridades não baixem os braços e que intensifiquem as medidas de combate ao flagelo que constitui a maior ameaça que alguma vez assolou a Europa.

[imagem]

13 de novembro de 2015

Loucamente desesperado


A atitude de Passo Coelho, faz-me lembrar a daqueles governantes (vulgo ditadores) que se pretendem eternizar no poder e que, para isso, alteram constantemente a Constituição a seu bel-prazer, sempre que sentem que a sua continuidade à frente do destino dos governos está ameaçada...pela própria Constiuição.

10 de novembro de 2015

Claudicaram



O que mais chateia a coligação, não é tanto o lugar de oposição, mas sim a impossibilidade de chegar aos lugares de decisão, o que nunca aconteceu durante 40 anos.

4 de novembro de 2015

Começou a dança


E de repente, António Costa, passou de mau dançarino a rainha do baile com quem todos querem dançar.


1 de novembro de 2015

O fim do problema


Com a morte dos 60 elefantes, os guardas do Hwange National Park, no Zimbabwe, já não vão precisar de receber o magro salário, que lhes pagavam, para que zelassem pela sobrevivência daqueles paquidermes.

27 de outubro de 2015

Maus hábitos



Nada como um bom susto para, de repente, fazer desaparecer toda a vontade de comermos carne, sobretudo aquela de que tanto gostamos. Agora, perante esta insofismável verdade, "viramo-nos" para o vegetal, correndo o risco de, também ele, nos reservar alguma (já conhecida) verdade

21 de outubro de 2015

20 de outubro de 2015

Diplomacia musculada


Anda por aí um ministro muito preocupado com a situação de Luaty Beirão. Por sinal é o mesmo que em tempos se esforçou por diminuir "os efeitos danosos" nas relações com Angola.

19 de outubro de 2015

A última cartada


Depois de ter ouvido Costa falar sobre as contas escondidas, Portas veio logo à TV colocar o seu lugar à disposição, na vã tentativa de o levar a não falar mais acerca do assunto. Não porque esteja muito preocupado com o seu futuro político, mas porque as contas do país, e constantemente negadas à oposição, são mesmo um grande embuste que, mais uma vez, vamos ter que pagar....mas com  mais calma do que até aqui.

[imagem]

15 de outubro de 2015